A carne do futuro vem das impressoras 3D?


Desde a altura em que um cientista japonês conseguiu retirar as proteínas de fezes, para recriar carne artificial para consumo (aqui), o mundo olha com relutância mas com alguma expectativa para possíveis formas de alimentação do futuro, com menos impacto no ambiente.
A solução mais viável do momento poderá estar na impressão a 3 dimensões.
Esta tecnologia já está numa fase onde já é possível recriar diversas estruturas biológicas, através de impressão, e não serão apenas os bifes, os principais produtos destas novas fábricas de carne pessoais.
A impressão de órgãos humanos está também em vista para um futuro próximo, no entanto, a complexidade dos vasos sanguíneos, são talvez o maior impedimento para que esta técnica não seja já usada.
No entanto para a impressão de carne, já que o típico bife é considerada carne morta, os vasos sanguíneos não são essenciais para a sua constituição, e pode-se já imprimir bifes a partir dos materiais certos. Poupa-se nos gastos de criação e produção de animais em larga escala, nos matadouros e em todo o processo de manutenção da carne,(transportes, refrigeração, etc..). Os animais e o ambiente agradecem esta troca, por um processo simples, e aparentemente bastante viável.

Mas será que o mundo já está preparado para comer bifes impressos?
A indústria de Fast Food diz que sim.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s